Remco Evenepoel: Fiquei com os olhos cheios de lágrimas depois de finalmente voltar a competir

Depois de oito meses fora do esporte devido a uma fratura na pelve sofrida em um acidente no Il Lombardia no ano passado, Remco Evenepoel voltou a competir no Giro desse ano. O ciclista ficou com um sétimo lugar mais do que respeitável no contra-relógio de abertura do Giro d'Italia .

O co-líder belga da equipe Deceuninck-QuickStep terminou o percurso de 8,6 km em torno de Torino 19 segundos atrás do vencedor da etapa Filippo Ganna (Ineos Grenadiers), mas depois de tanto tempo fora do esporte e uma recuperação complicada, o jovem de 21 anos estava mais que feliz por finalmente fazer sua estreia em um Grand Tour

Evenepoel fala com repórteres em entrevista no fim da 1a Etapa do Giro 2021 (Crédito da imagem: Getty Images Sport)

“É uma sensação boa, mas no final, na linha de chegada, senti muitas dores nas pernas, mas também foi muito bom sentir de novo. No final, estou muito orgulhoso e feliz com a minha performance", disse Evenepoel a repórteres no final.

"Um contra-relógio curto não é algo em que eu seja muito bom. Então, estou simplesmente feliz. Fizemos um início perfeito com a equipe. É um alívio, claro, mas sabíamos que Filippo e os caras mais pesados ​​seriam melhores em contra-relógios curtos.

"Eles também são italianos, então sempre voam em contra-relógio como este, mas fizemos um trabalho incrível e ficamos com o quarto, quinto e sétimo lugar. É um começo perfeito para nós."

Embora Deceuninck-QuickStep tenha perdido a etapa, a seleção belga terminou o dia mais do que satisfeita com seu desempenho geral. Revelação do Giro d'Italia do ano passado, o português João Almeida terminou em quarto ja colocando pressão em seus potenciais rivais do GC. Depois de terminar em quarto na geral no ano passado, o ciclista de Portugal está mais uma vez pronto para mais uma boa exibição no Grande Tour da Itália.

"É bom voltar e conseguir um bom resultado", disse Almeida. "Eu me senti bem, o que é tão importante e estou super feliz que haja um bom intervalo de tempo entre mim e os outros ciclistas do GC, vamos mantê-los assim. É sempre bom começar com o pé direito, como dizemos, e se podemos manter a consistência, então acho que podemos fazer um bom Giro novamente. "

"Tudo é possível, como no ano passado", disse ele quando questionado sobre a possibilidade de levar a maglia rosa novamente no início da corrida, como fez em 2020.

"Ainda temos que pensar, tudo pode acontecer de muitas maneiras diferentes e não podemos controlar os outros competidores e as outras equipes, mas acho que está tudo certo. Temos uma equipe muito forte para fazer um bom trabalho."

Rémi Cavagna terminou em quinto lugar na etapa, mas o maior sorriso veio de Evenepoel após seu período difícil.

"Significou muito", disse o belga. “Estava na largada com muita emoção, até algumas lágrimas nos olhos porque foi um dia especial, para finalmente começar de novo com esta corrida especial.

“Só posso estar orgulhoso do meu desempenho porque foi um contra-relógio curto, o que não é a minha especialidade. Então, estou muito feliz. É muito bom estar de volta com um sétimo lugar, estou muito feliz.

Sobre o desempenho fenomenal de Ganna, Evenepoel foi gentil em seus elogios. "Somos bons amigos, nos entendemos muito bem."

"Ele é o campeão mundial, é incrível vê-lo vencer uma corrida dessas como campeão mundial. Ele é um super-herói na Itália e é sempre bom disputar contra alguém assim."